Materia G1 Globo

Casal transforma quarto em cafeteria e atrai clientes em Contagem

 

O casal Marcos dos Santos e Michele Miranda estavam deitados na cama, como de costume, quando uma ideia veio à tona: montar uma cafeteria. A surpresa para os moradores do bairro onde vivem é que eles não alugaram uma loja, e sim juntaram mesas e cadeiras no mesmo quarto no qual o projeto teve origem. Há um ano, comemorados na última quarta-feira (10), eles servem diferentes drinks, entre bebidas quentes e geladas, a maioria feita com café, no antigo cômodo em que dormiam, em Contagem, Região Metropolitana de Belo Horizonte. Mas o sonho é antigo. Quando os amigos se reuniam em bares e falavam sobre o desejo de ter um carro, uma casa nova ou ganhar fortunas, Marcos fantasiava ser proprietário de uma cafeteria.

 

Casal decidiu transformar o próprio quarto em uma cafeteria. (Foto: Michele Miranda/ Arquivo pessoal)

 

“O café era um hobby que estava agregado ao meu estilo de vida. Eu era um mero fã de café e do assunto café”, disse Santos, formado no curso de barista há um ano junto com a mulher. E a realização do sonho começou sem uma máquina profissional para preparar a bebida, apenas uma cafeteira doméstica usada para fazer expresso. Mas não havia equipamento para moer os grãos e coar o café. Nem o balcão para atendimento aos clientes existia à época; uma mureta dividia as mesas da cozinha.

O que mais chama a atenção, como conta Michele, é a escolha do local para funcionamento da cafeteria, longe dos polos de entretenimento de Contagem e Belo Horizonte. E o atrativo que motivou essa conquista é a relação de amizade com os clientes, ela afirma. Lembrança de tempos anteriores: “A gente tinha um espaço na sala que era o cantinho do café. Tínhamos uma máquina de café expresso, um monte de xícaras e biscoitinhos. E convidávamos os amigos para tomar café lá”.

Atualmente, muitos enfeites recobrem as paredes da cafeteria. (Foto: Sara Antunes/G1)

 

E as visitas ao local são bem variadas. “Grandes produtores de café já estiveram aqui, e nosso nome foi comentado em reuniões desses empresários”, disse Michele. “Em um ano parece que passaram cinco. Nesse tempo a gente conheceu mais gente que na vida inteira”, contou Marcos.

Antes, Marcos trabalhava consertando e regulando máquinas de sorvete, mas, com o tempo frio, a demanda pelo serviço era escassa, e o técnico de manutenção industrial ocupava os dias fazendo artesanato. O cardápio e mesmo a decoração da cafeteria foram produzidos pelo casal, e a criatividade reflete na preparação das bebidas. Para se aperfeiçoar o tempo todo, eles arriscam na criação de novas combinações. Algumas das misturas são, atualmente, as campeãs de pedidos. “Acreditar é o segredo”, confidencia Michele. E o marido ressalta: “Quando a gente está muito empolgado com algo fica ousado, até mesmo pretensioso”.

Há aproximadamente três meses, o casal sentiu a necessidade de expandir a cafeteria. O atual anexo não pertencia à casa, e sim a um prédio comercial ao lado, separado do quarto do casal apenas por uma parede. Embaixo fica a sorveteria do pai de Michele. Como ele não usava o mezanino no piso superior, a cafeteria ganhou um espaço a mais para recepcionar os clientes. “Foi uma solução mágica. De repente, uma cafeteria que não tinha nenhuma chance de crescer para os lados ou para cima, ganhou mais 30 m²”, contou Marcos.

O casal Michele Miranda e Marcos dos Santos tinham o sonho de serem baristas. (Foto: Sara Antunes/G1)

 

Em um canto do salão, a música é a atração principal. “Os discos são de uma coleção pessoal, pequena, mas bem selecionada”, explicou o barista. Há vinis do Black Sabbath, Pink Floyd e Twisted Sister entre dezenas de artistas, preferencialmente ícones do rock e heavy metal. Quando a cafeteria ainda era um desejo, a presença de LPs e livros era parte do futuro imaginado. Agora, quando os clientes entram no local, recebem as boas vindas de uma estante estreita, porém repleta de títulos, e do aroma de café e chantilly.

Os vinis e quadros expostos são os mesmos que costumavam enfeitar o quarto do casal. O sofá usado pelos clientes também pertencia à decoração anterior. Outros enfeites foram criados a partir do reaproveitamento. É o caso da geladeira, forrada com imagens antigas de São Paulo tiradas de um livro, e as pilastras, cobertas por páginas de revistas em quadrinhos do Batman. Três maquetes também decoram o local e reproduzem um bar, uma sala de estar e uma cafeteria. Todas foram feitas por Marcos nos últimos quatro anos.

A união da arte, música e café gera um clima hospitaleiro para os debates. Mas o casal prefere discussões “lúcidas” e, por isso, optou por não vender bebidas alcoólicas. Em alguns dias, eles até mesmo sugerem temas para uma conversa grupo; um dos tópicos já foi a viagem do homem à lua. Muitos clientes também levam violão para tocar no local. Apesar do acesso grátis à internet, Marcos se vangloria de conseguir atrair a atenção dos clientes para a história do café e dos grandes músicos, cujos rostos enfeitam as paredes. Segundo Michele, um grupo de poetas visita a cafeteria constantemente.

Cafeteria Will Coffee
Rua Rio Marabá, 146, Novo Riacho – Contagem
Funcionamento: de terça à domingo, das 14h às 22h

Sobre a loja

A Cafeteria Will Coffee não é um lugar onde você passa e entra e sim um lugar onde você fica sabendo e vai! Renda-se a Esta Maravilhosa Cafeteria! Funcionamos de terça a sábado das 14 as 22.

Pague com
  • PagSeguro
Selos
  • Site Seguro

CAFETERIA WILL COFFEE EIRELI - ME - CNPJ: 17.903.562/0001-48 © Todos os direitos reservados. 2019


Para continuar, informe seu e-mail